background_topo_edited.jpg
CESP - Logo.png

SOBRE

A Curadoria de Experiências em Saúde Prisional (CESP) é uma iniciativa criada para identificar, selecionar e destacar experiências práticas, em especial aquelas relacionadas a estratégias de educação e comunicação em saúde prisional. Vinculada ao portal Prisões Livres de Tuberculose – projeto desenvolvido em parceria pelo Departamento Penitenciário Nacional e Fundação Oswaldo Cruz –  a CESP propõe, então, que as experiências selecionadas contribuam para a construção de um espaço de memória; um ambiente virtual onde os profissionais, equipes e unidades prisionais possam encontrar inspirações e soluções para as ações no cotidiano.

A experiência de realização do projeto

Mais do que apenas um site de exposição de experiências, a CESP é uma metodologia de educação, comunicação e participação, que busca evidenciar os aspectos locais numa narrativa leve, dinâmica e integrada, valorizando igualmente os campos do saber e do fazer. Assim, a partir do conceito de curadoria, que busca valorizar diferentes experiências sobre a mesma temática, a CESP foi desenvolvida em três frentes de atuação: o desenvolvimento da área de exposição, a estratégia de envolvimento e seleção das experiências e a estratégia de sustentabilidade.

A primeira e a segunda etapas foram realizadas em paralelo. A primeira compreendeu o planejamento e desenvolvimento do ambiente virtual para exibição das experiências, bem como da criação das condições tecnológicas para a realização da chamada. Na segunda etapa, o trabalho começou pelo desenvolvimento do formulário-guia, que serviu de padrão para a exibição das experiências e tinha a finalidade de explorar as informações mais importantes de cada história. Na sequência, o formulário foi disponibilizado durante a chamada de experiências, que aconteceu entre os dias 2 de agosto e 10 de setembro de 2021. As experiências submetidas por profissionais, equipes e unidades prisionais de todo o país passaram por um comitê editorial, sendo selecionadas 26 experiências.

Contudo, o processo não parou por aí. Após a seleção, as experiências passaram por um processo de curadoria, que buscou uma maior interlocução entre os autores e a equipe do projeto, a fim de desenvolver as narrativas, evidenciando as particularidades de cada ação e a exposição pormenorizada de todas as etapas das experiências. Com todas as ações práticas curadas, nosso intuito era também divulgar as experiências científicas que tivessem maior proximidade com as dinâmicas do cotidiano. Foi então feita uma seleção das publicações científicas nas bases de dados, que depois foram adaptadas e divulgadas no mesmo formato do formulário-guia. A seleção foi feita segundo critérios de inclusão e exclusão aplicados a um levantamento de artigos nacionais e internacionais feito por uma equipe de pesquisadores da Fiocruz. Ao final, foram selecionados pela comissão editorial 18 artigos.

 

A terceira e última frente de atuação teve como objetivo criar as condições de sustentabilidade do projeto e, além da elaboração de relatórios e detalhamento dos processos, foi realizado um workshop sobre a metodologia de curadoria desenvolvida e utilizada na CESP.

 

O produto final

Vale ressaltar que, como produto final, o site da CESP é mais que um espaço de exposição de experiências, mas um lugar onde é possível buscar e encontrar soluções para estratégias do cotidiano do trabalho em saúde prisional. Isso porque ele foi criado com base num mecanismo de categorização especialmente pensado a partir da curadoria das experiências, permitindo uma navegação mais personalizada pelo usuário. Composto por diferentes campos, o sistema de busca e filtros da CESP permite que o usuário selecione um ou mais campos relacionados às experiências que têm a temática mais próxima aos seus interesses. A busca não é obrigatória, obviamente, e se não for feita o site exibirá as experiências de forma aleatória. Mas se o usuário escolher fazê-la, além do campo de busca por título e palavra-chave, que permite realizar uma pesquisa com texto livre, as categorias disponíveis no sistema são:

  • Abordagem: É um campo de seleção única. Relaciona-se a natureza da experiência, podendo ser divulgação científica ou mural de práticas. A primeira busca divulgar  publicações (artigos e capítulos) selecionadas nas bases de dados científicas, no âmbito da revisão de literatura nacional e internacional, feita pela equipe editorial da curadoria. No mural de práticas, por outro lado, estão todas experiências selecionadas com base na chamada e que possuem maior diálogo com a prática da saúde prisional, embora algumas também dialoguem com pesquisas acadêmicas.

  • Âmbito: É um campo de seleção única e está relacionado ao lugar onde as ações aconteceram. Como temos experiências nacionais e internacionais, é possível escolher, de forma macro, o que prefere ver. Contudo, ao abrir a experiência que deseja ler, ela trará informações detalhadas do país ou estado, cidade e unidade prisional a que se refere

  • Público-alvo: É um campo de seleção múltipla. Diferente dos campos de Abordagem e Âmbito, aqui você pode escolher quantos itens quiser. Se refere-se ao público que é foco das ações apresentadas nas experiências.

  • Dimensões: É um campo de seleção múltipla e funciona como o campo anteriormente descrito. As dimensões dialogam com os objetivos principais das experiências., associadas aos campos do saber.

  • Categorias: É um campo de seleção múltipla e funciona como no público-alvo. As categorias se relacionam com o problema que as ações descritas na experiência, buscam resolver. Em outras palavras, relacionam-se ao campo das ações. Por fim, ao realizar a busca conforme os critérios de seu interesse o sistema retornará as experiências associadas à sua seleção. Se quiser realizar outra busca, você precisa clicar então em limpar busca, antes de escolher outros campos.

Para ler as experiências, basta então clicar sobre a experiência e você será levado à pagina com os detalhes de cada uma, materiais usados e links – se houver. As experiências podem ser impressas ao final, se for de seu interesse.

Então, pronto(a) para percorrer essa exposição e se inspirar?